Custa-me ver-te à chuva.

Não sou boa a lidar com pessoas como tu, que nunca são o mesmo todos os dias. Que consoante a direcção do vento assim decidem as coisas, e que esperam por não-sei-o-quê à chuva enquanto deixam passar o que realmente importa. Custa-me, custa-me passar por ti às terças à tarde e ver-te sempre com alguém novo. Custa-me saber que eu posso ser muita coisa, mas a ti isso não te parece importar. Custa-me querer sempre, estar sempre e ser sempre, e no entanto de ti só posso esperar um de-quando-em-vez. E não me peças desculpa. E não mudes por mim. E não me acenes quando me vires só para me fazeres feliz. Custa-me que te deixes arrastar pela multidão. Mas não páres por causa de mim. Custa-me ver que não consegues parar por ti. Custa-me não poder ajudar, porque não sou boa a lidar com pessoas como tu.

de mais uma tua

2 comentários:

mary disse...

este parágrafo está muito bom!

quase me revi em cada palavra...


mudando de assunto:

também adoro o título do teu blog, adoro bolinhas de sabão! :)

e sabes, hoje estou meio em baixo... o teu coment fez-me sorrir! :) obrigada *

mary disse...

ah!! e já agora...

o nome do blog foi inspirado nesse mesmo filme! ;)

[suponho que estejamos a falar do mesmo *.*]

Invisible Woman (55) Alice (49) One more (49) Carolina (37) S. (33) Amy (19) Dee Moon (7)