i fell in love with a free soul bird

ontem adormeci a pensar se tivemos tudo. se esgotámos as possibilidades. como eu gostava do teu olhar a contar estrelas. nunca te cheguei a dizer. quando adormecia nos teus braços, era porque ficava no teu silêncio. como eu gostava do teu silêncio comigo. contavas estrelas como ninguém, achava eu. aposto que nunca sabias em que número ias, para que interessava isso? mas a forma como as olhavas. como parecias descobrir mais uma, como se essa fosse diferente de todas as restantes. como te deslumbravas com elas, como lhes davas tudo, no silêncio do teu olhar. olha, sempre achei que eu era a última estrela. a que adormecia no teu silêncio porque tu não contarias mais nenhuma. talvez tenhamos tido tudo, sim, mas num deslumbre demasiado rápido. talvez eu fosse uma estrela cadente. talvez eu adormecesse e tu continuasses a contar estrelas pela noite fora.

S.

11 comentários:

Dupé disse...

Miss S.,

Infelizmente, a proeza de Carlos é não conseguir dizer o que quer directamente a Roberta daí existerem cartas e textos.

Este texto, está maravilhoso. O olhar de certeza que não se cansava de contar, uma a uma cada estelinha no céu. Demoraria horas, mas seria muito bom e sentimental.~

A "S." escreve que existia uma "última estrela"... Hum, eu queria questioná-la, porque... Qual é o truque para ser a última? A rapidez do conta estrelas é como uma a duração de uma noite, lenta como o nada e carinhosa como o tudo :)

Pandora disse...

Estou sem palavras :o
Absolutamente maravilhoso

incógnita disse...

Está mesmo bonito =)

Sandrinha disse...

Mais um belo post...
Quase que consigo sentir o que escreves...
Divinal!
Beijinhos!

rita disse...

está lindo :)

The RP disse...

Brilhante... como as estrelas.

És a última estrela, S. Como poderias não ser?

Depois de caminhar sob a sua luz, depois de as contar a todas,
depois de ter sido mil vezes deslumbrado, é premiado com o deslumbrmento encarnado.

As possibilidades são inesgotáveis.. eu acho.

belíssimo post :3

(e já publiquei a III parte da minha história Australiana :$)

S* disse...

Como eu gostava, nesta altura, de amar e ser amada.

João Rodrigues disse...

Obrigado pelo comentário :D

Este texto está fantástico *.*

Joana ' disse...

Oh querida.. As tuas palavras sempre tão certas.. *.*
As duas primeiras frases, parecem ter saido do meu coração, expressas nas tuas palavras.
Obrigado por nos deliciares com os teus textos.
Um beijinho grande*

Mysterious Girl disse...

Isto não podia ser mais perfeito!

Mysterious Girl disse...

tu qd escreveres um livro promete-me que assinas o meu! eu amo isto, leio, releio. E é tão verdade que até mete impressão... porque "talvez eu adormecesse e Ele continuasse a contar estrelas pela noite fora" :(

Invisible Woman (55) Alice (49) One more (49) Carolina (37) S. (33) Amy (19) Dee Moon (7)