the x of life.

um rapaz e uma rapariga corriam os dois para apanhar o mesmo autocarro
-bolas, que eles deviam acabar juntos
não se conheciam, mas isso não era nada. sabiam que queriam a mesma coisa e às vezes é tudo o que basta. ele correu e atravessou a rua. ela estava mais longe mas aproveitou a deixa. não se perdem autocarros assim. 
-bolas, que eles deviam acabar juntos
mas não se conheciam, e até que ponto duas linhas perpendiculares acabam juntas só porque se cruzam pelo caminho? cruzam-se uma vez e nunca mais, toda a gente sabe isso, aprende-se na escola. na viagem um a cada ponta, calados, já não se olharam. onde antes houvera um sorriso agradecido e um alívio mútuo, havia agora uma boca feita horizonte.
-bolas, que eles deviam acabar juntos
mas aprende-se na escola, senhores. metade da vida a aproximar-se, aí tudo bem. mas a outra metade a afastar-se. quem faz isto a um par de jovens sem culpa? romeu e julieta condenados a um ângulo que por azar ainda seria obtuso. 

I.W. @

4 comentários:

Ricardo Jorge disse...

Life's a bitch, isn't it?

Violet disse...

Adoro o teu blog!!

Ricardo Jorge disse...

Feliz Natal.

Anónimo disse...

tenho saudades tuas!

Invisible Woman (55) Alice (49) One more (49) Carolina (37) S. (33) Amy (19) Dee Moon (7)