Ou grita, se isso te fizer sentir melhor.

diz o que me quiseste dizer quando ontem me viste e nem sequer olhaste para mim. diz que não esperavas ver-me ali. diz que não esperavas ver-me assim. diz que finalmente percebeste que a nossa história não chegou a existir por causa de mim. diz que eu fui má. diz que eu fui horrível. diz que eu fui detestável. diz que eu ainda sou por nem sequer te dizer olá. diz que eu não facilitei. atira-me à cara as tuas perguntas sem resposta, as tuas melodias sem letra, a tua guitarra sem cordas. diz que a culpa de tudo isso é minha. diz que agora eu já não importo. diz que agora tu não queres saber do que já quiseste muito, em tempos. diz que agora eu te sou indiferente. diz que te tornaste imune às minhas temperaturas baixas. diz que já não tremes quando eu passo. diz que já não pensas em mim quando olhas para as estrelas. diz que já não me procuras. diz que eu te aterrorizei com as minhas desconversações. diz que te deixaste levar mas que agora acordaste. diz que agora percebeste que eu sou assim mesquinha. diz lá.

é que eu não me importo. vá, diz lá.

*Carolina*

Escrito ao som de "Hate Me Today" - Blue October

6 comentários:

diogo disse...

nao ha melhor musica para escrever um texto destes!

marta filipa disse...

eu mal li o poema, gostei logo :)

S* disse...

Bem... coitado! ahahahah

LP disse...

Mesmo que ele tivesse razões para o dizer, depois de ler este texto de certo que calar-se-ia!

Nés, disse...

não te importaas? (a)

Sofia disse...

eu digo, digo que a menina não escreve aqui há cinco dias e já me faz falta sim? :) beijinho

Invisible Woman (55) Alice (49) One more (49) Carolina (37) S. (33) Amy (19) Dee Moon (7)