I need your grace to remind me to find my own.

Tentei parar.
-outra vez,
pensas tu. E ris-te em silêncio porque já conheces o resultado. (Ou talvez te rias de alguma peripécia lá na rua, a rua que tu fitas, sempre pela mesma janela, que nunca te fita e que nunca se esquece de beber o café, como eu.) Tentei desviar-me de ti e dos teus ventos solares, da tua luz e do teu calor - que ao princípio me pareciam aquecer o café, até que percebi que o meu café era só mais um café, que arrefecia como todos os outros quando eu me perdia em ti. Mas toda a gente sabe que os cafés são banais, e eu fiz por afastar a tentadora ideia de que preferias, por isso, aquecer-me a mim. Enchi-me então de cargas negativas e repeli ao máximo tudo o que significas, porque eu sou pequenina e invisível e nunca ninguém ouve os meus 
-traga-me outro café que este arrefeceu,
uma, outra e outra vez. Porque eu grito em ultra-sons a necessidade que tenho das coisas. Destruo-me por dentro, arranho a película que me deixa imóvel a escassos de metros de tudo. Desgasto unhas e perco a voz, envolta em cordéis de nada que me atam as mãos e os pés e o coração, e dão nós cegos que nem se deixam ver. E o café ali à minha frente, cada vez mais frio. Por isso tentei parar. Tentei desistir de precisar de ti, tentei esquecer este cenário da qual faço, mesmo assim, parte. Até que me cansei de um mundo onde não te olhava todos os dias. E agora ris-te em silêncio porque a tal senhora apressada tropeçou sozinha no passeio lá fora e nem notas que eu voltei. Nem notas que te dei razão. Nem notas, afinal, que te dei tudo ao entrar aqui outra vez. Mas dei, embora talvez nunca to chegue a dizer. 

I.W. @

3 comentários:

♪Nice and Sweet♪ disse...

sem palavras! mais uma vez me identifiquei com o que escreveste, como já é habitual. continua!

Beijos*

Sofia disse...

Já tinha saudades dos textos da I.W.... :)

Neon Tiger disse...

Está muito bonito =)

Invisible Woman (55) Alice (49) One more (49) Carolina (37) S. (33) Amy (19) Dee Moon (7)