amar não é, de todo, uma imperfeição, sim?

detesto as feministas estúpidas que não sabem o que é amar, e enfiam todo o mundo dentro de uma caixa como se fosse assim fácil, e como se fosse assim delas. como se o nariz delas estivesse acima de qualquer afecto. como se dar fosse vergonha, como se precisar fosse carência, como se amar fosse cliché. atiram rosas para o lixo como quem atira embalagens vazias. controlam tudo, cada lágrima que escorre e cada bater desalinhado do coração. não se deixam cair na espiral descontrolada que é deixar-se levar por olhares demorados ou mãos dadas a um final de tarde.

e apregoam que somos donas de nós e que somos fortes e que decidimos a nossa vida e que vamos controlar o mundo, acabando sozinhas a fazer festas a um gato, que não apareceu do nada na nossa casa, mas que nós - porque decidimos tudo - decidimos resgatar de uma rua perdida sem ninguém, porque é lá que passeamos porque somos fortes (e não precisamos, lá está, de ninguém.)

*Carolina*

#21 letter to someone you judged by their first impression

4 comentários:

Lua Escondida* disse...

é tão mentira. precisamos tanto uns dos outros.


está perfeito!

Sofia disse...

O amor é sempre bonito. As pessoas é que são feias, quando mentem, enganam, traem, fingem. O amor não tem culpa e não deve ser odiado por causa disso... viva o amor, viva o amor :)

Jeniffer disse...

gosto! ;)

Miba disse...

Completamente de acordo contigo! Mania de quererem ser fortes quando é tão natural ser se frágil como uma bola de sabão de vez em quando..! Parabéns pelo blog :)

Invisible Woman (55) Alice (49) One more (49) Carolina (37) S. (33) Amy (19) Dee Moon (7)